11 agosto 2017

Descubram as diferenças?


Conseguem descobrir as diferenças entre Salvio e Pogba?


Possivelmente, dirão que são jogadores muito distintos e, de facto, o são. No entanto, em duas jogadas muito idênticas, que distam entre si 24 horas, tiveram praticamente a mesma errónea tomada de decisão. O pior é que há jogadores que nem sequer conseguem ter visão de jogo. Não é este o caso, pois ambos sabiam perfeitamente onde estavam os seus colegas e os movimentos que estes estavam a fazer. Aliás, também sabiam que estavam a contar que esses movimentos levassem um pouco os defesas à sua frente. O pior foi mesmo a decisão. Logo de início de ambas as jogadas, tanto o Pogba como o Salvio já tinham determinado que destino iriam dar ao lance de ataque rápido. De um 3 para 2 promissor, pensaram em finalizar num 1 para 2 em busca do golo de levantar todo o estádio. Excesso de confiança? Talvez... Excesso de individualismo? Talvez... O que é necessário eles aprenderem é avaliarem o risco.

Em ambas as jogadas, o portador da bola tem um primeiro momento de decisão: passar a bola ao colega que se desmarca pela sua esquerda. Caso a bola fosse endereçada para esse jogador, o mais certo seria este depois tomar a decisão mais óbvia de centrar para o jogador que se desmarcava pelo flanco direito finalizar. Caso o guarda-redes defendesse, o actual portador da bola poderia ir a tempo de uma possível recarga. Ou então, o cruzamento seria atrasado para a entrada do portador de bola poder finalizar, ou até entregar para o que estava à direita ou inclusive voltar a dar ao que lhe passou... Por outro lado, o novo portador da bola poderia também seguir a jogada individual... Enfim, o que aconteceria depois não vem bem para o caso.

Para passar ao jogador que se desmarcava pela direita, ambos os jogadores tinham que fintar /fixar um adversário e aguardar pelo momento certo para meter a bola no jogador da direita. Na realidade, tanto Salvio como o Pogba jogaram com essa desmarcação do colega para arrastar o marcador directo e assim ter tempo e espaço para serem eles a finalizar, quando se calhar uma bola na frente desse jogador que se desmarcava seria meio-golo para a equipa (e já nem vou falar das inúmeras combinações que depois esse jogador poderia fazer com os seus colegas de equipa, um pouco à imagem do que descrevi acima).

Olhando desse prisma, podemos pensar que tanto o francês como o argentino não pensaram mal. Contudo, não fizeram uma correcta análise de risco. Ponderaram o risco de um passe mal colocado para os colegas como sendo superior ao risco que adviria do não arrastamento dos defesa adversários pelos colegas e muito superior à sua capacidade de remate do meio-da-rua! Caberá tanto a José Mourinho e a Rui Vitória explicar-lhes essas pequenas e grande diferenças. Porque no fundo ninguém gosta de tomar más decisões. No entanto, isso é o pão nosso do dia-a-dia.






31 comentários:

  1. As jogadas só são comparáveis por existirem situações de 3 contra 2. Com efeito, no mais, a opção/decisão de Pogba revela-se desastrosa; a de Salvio nem tanto. Vejamos: Pogba inicia o contra-ataque tendo colegas à esquerda e à direita, vendo-os perfeitamente, não lhes dando a bola, preferencialmente para a esquerda onde o colega estava completamente sozinho, e optou por realizxar um finta que o colocou, de imediato, perante dois defesas à sua frente, morrendo aí qualquer hipótese de exito; por seu lado, Salvio foi acompanhado por Jonas, a quem viu, e poderia ter-lhe endossado a bola, Não o terá feito por, num primeiro momento e que era o ideal para o passe, Jonas se ter colocado em fora de jogo, recuando posteriormente, mas já tarde para que Salvio lhe passasse a bola. Por seu lado, à direita, Cervi acompanhou Salvio sempre nas costas deste, o que poderá ter contribuido para que este o não tenha visto (sobretudo porque Cervi estava a jogar à esquerda e já não há Nelson Semedo, que na época passada acompanharia de imediato Salvio). Assim, Salvio, flectiu para o centro e teve espaço e ângulo para visar a baliza com exito, chutando quando Cervi aparecia (mas já tarde porque a decisão estava tomada). O mal foi apenas o remate para as nuvens. No entanto, espero que a jogada seja objecto de análise interna, para melhor percepção posicional no futuro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o Salvio desse de primeira à esquerda no Jonas, ele não estava fora de jogo! Repara que o Jonas até abranda e recua um bocadinho no exacto momento em que Dom Salvio recebe a bola...

      Eliminar
    2. Por acaso a finta correu-lhe bem e se ele tivesse passado para o espaço vazio à frente do colega que desmarcava à sua direita, este ficaria na cara do golo, porque com a finta tinha fixado os dois defesas adversários.

      O Salvio também teve um bom momento em que fixou os defesas do Braga e poderia ter dado para a corrida do Cervi, aquando do momento do remate. Poderia até ter simulado que ia rematar para fixar os dois centrais do Braga e depois meter para o espaço vazio onde o Cervi mesmo um pouco atrás do Salvio, vinha embalado e chegaria mais rápido que todos os outros.

      Eliminar
    3. Tiraste-me as palavras da boca BP. Muito bem observado. Aliás, a forma inteligente como o Jonas se desmarca devia ser alvo de compêndio para mostrar aos jovens que querem ser grandes avançados.

      Eliminar
    4. Bem vistas as coisas, O Jonas não estava em fora de jogo, mas muito perto do limite. A perspectiva do Salvio, no campo, é a de o ver à esquerda e à frente e "poder" pensar que estaria em fora de jogo. Aliás, no estádio, eu fiquei com essa sensação e estava em boa posição no piso 3. De qualquer maneira, não é asneira da grossa como a do Pogba. Reitero a parte final do meu primeiro comentário. Saudações benfiquistas.

      Eliminar
    5. Tenho de concordar com o Flic Flac aqui; São ambas más decisões de ambos mas penso que fruto de razões diferentes.

      Pogba foi "ganancioso" como se costuma dizer, enquanto Sálvio não soube ler o jogo ou melhor, se o posicionamento de Jonas o punha em fora de jogo.

      Eliminar
    6. Ok, vamos admitir que Salvio pensou que Jonas estava em fora-de-jogo - embora o perfil dele como jogador sugira com maior probabilidade que ele simplesmente foi 'cego' para o jogo á sua volta e decidiu mal...

      Depois desse momento progride com bola e fixa os defesas; bastava-lhe abrandar um pouco e soltar em Cervi no pé, à sua direita, que ficava 1x0 no meio espaço direito...foi exactamente o que fez o Pizzi na final da Supertaça, para o golo do Jimenez...lá está: Pizzi boa decisão, Salvio má decisão - será por acaso???

      Também podia nem abrandar e, depois de fixar, dar no espaço para o Cervi, que com o embalo que vinha ficava 1x0 na mesma.

      Enfim, a melhor análise deste lance está no epluribusunum.pt, na análise em vídeo do jogo. Recomendo! ;)

      Eliminar
    7. PP, não te melindres por favor: quando digo que a do epluribus unum é a melhor análise do jogo, é porque a sequência deste lance no vídeo deles está de rir às gargalhadas! Gosto muito das tuas análises - estas em que criticas Dom Salvio, então, nem se fala ;) mas até das análises com as quais discordo gosto :)

      Eliminar
    8. O Bruno está a fazer um excelente trabalho no seu epluribusunum.pt e a leitura que ele teve é exactamente a minha, como de todos nós que vemos o futebol.

      E, vou mais longe, mesmo que o Salvio tivesse marcado um golão nessa jogada, não se podia dizer que o argentino tinha tomado a melhor decisão. É que muita gente confunde tomada de decisão com a eficácia da jogada. Há muitas jogadas que terminam em golo, mas que vieram de um rol de más decisões. Há outras jogadas que não terminam em golo e foram produzidas com as melhores decisões dos seus intérpretes. Notar que muitas vezes o jogador pode ver e decidir no momento certo, mas quando executa não o faz da melhor maneira. E, esse é um problema muito recorrente em equipas da parte inferior da tabela classificativa. E, é um dos argumentos mais populares entre treinadores para adoptarem sistemas e modelos de jogo mais conservativos. Mas, isso é outro tema.

      ;)

      Eliminar
    9. Ora nem mais! Subscrevo tudo ;)

      Eliminar
    10. «A perspectiva do Salvio, no campo, é a de» não ver. É isto, ele não vê. Se ele visse o que quer que fosse percebia que entre meter no Cervi e rematar, a primeira seria sempre melhor.

      Eliminar
  2. Comparação muito bem vista, PP!
    Vejo pequenas diferenças nos dois lances. O Pogba teve bastante tempo para meter na esquerda, podia tê-lo feito mesmo antes de flectir para dentro.
    O Salvio, para dar na esquerda tinha que ser de primeira, e era perfeito - o Jonas finalizava! Na direita, o Cervi não ficava em excelente posição, com o pé trocado.
    Comparativamente, acho que o Pogba decidiu pior.

    Off topic: O que achaste do jogo do Cervi? Não te pareceu mais esclarecido?

    Saudações Benfiquistas!
    Miguel Costa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora esse pormenor que falas do pé trocado para o Cervi também é importante, se bem que o Jonas na esquerda, sendo um destro também ficaria de pé trocado. No entanto, é bem observado.

      O Cervi está numa forma muito superior a todos os outros. Ele continua a falhar muita coisa, mas a sua capacidade e reacção acaba por tornar tudo positivo. Mas, tem de ser mais eficiente. Gosto das movimentações e da entrega. Não gosto das suas decisões. Por exemplo, teve n oportunidades em cruzar de primeira para a zona entre o defesa e o guarda-redes, onde os nossos avançados podem atacar e pressionar, e não o fez. Tentou adornar com mais um toque e quando centrava, já a defesa adversária estava toda colocada. Sobre isto, fosse o RV e mostrava-lhe o golo do Salvio, para explicar-lhe que se ele cruzar de primeira, tem muito mais hipóteses de criar perigo ao adversário, fazendo-o mesmo errar.

      Eliminar
    2. Sim claro foi por perceber que era o Cervi e que ficava de pé trocado que o Sálvio poupou o jovem a poder contornar o GR ou a fazer outra coisa qualquer que não um remate para o Terceiro Anel...

      Eliminar
  3. Boa comparação PP. Acho até que a decisão de Dom Salvio no nosso lance ainda foi pior para a equipa porque tínhamos menos oposição que o MU - o nosso lance é um '3 para 1+1' e o deles é um '3 para 2+2'. O toque de primeira para o espaço à frente do Jonas era relativamente simples de ver e executar e daria um 1x0...perdendo esse momento de primeiro toque, Dom Salvio só tinha que abrandar um pouco, já em condução, para dar no Cervi à direita - exactamente como fez há dias o Pizzi, numa assistência para golo...

    Enfim, de Dom Salvio não esperava outra coisa, más decisões é a regra dele e neste último jogo foram, como habitualmente, mais que as mães...esta foi só a mais escandalosa e mais visível. A única decisão boa relativamente a Dom Salvio foi de RV, quando o substituíu. Falta só ao Mister transpôr essa boa decisão de pôr Dom Salvio no banco para o momento da escolha do onze inicial...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não perdoas o Salvio... sempre a dar-lhe no fogareiro.

      Eliminar
    2. Devias repensar nisso, pois até o Sampaoli o convoca para a alviceleste...

      Eliminar
    3. E?...

      Em primeiro lugar, que eu saiba (mas posso estar enganado), não se pode propriamente dizer que ele 'o convoca': convocou-o para um par de jogos particulares, no final de época passada.

      Mas mesmo que estivesse sempre na convocatória, achas mesmo que é argumento? O melhor médio português da actualidade, como muito bem não te cansas de repetir, não era sequer convocado pelo seleccionador nacional até há bem pouco tempo...e agora é convocado para o banco...

      Eliminar
    4. O Sampaoli também começou a treinar a selecção argentina nessa altura...

      Depois, não estou a falar do "Nandinho" dos Santinhos, estou a falar do Sampaoli. Repito, Sampaoli, treinador que provavelmente tu próprio já o quiseste na Luz noutra altura.


      Por fim, estás a falar de uma selecção que muitas vezes deixa no banco o Dybala e Agüero, porque tem Di Maria, Higuaín, Messi e companhia.

      ;)

      Eliminar
    5. Mas olha, o Lisandro continua a ficar em terra. =P

      Eliminar
  4. Olha lá... Esse post sobre o jogo com o Chaves demora muito ou tenho de começar a elogiar o Sálvio aqui neste e parecer bipolar? =P

    (Sem pressão, só para dizer que desta vez tenho coisas boas para dizer do #redpassrelvado)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 'Até um relógio parado está certo duas vezes por dia' 😉

      Eliminar
    2. Desta vez acho que conseguiu estar certo 3/4 vezes. Só tenho medo que tenha gasto os cartuchos da época todos num jogo. =P

      Eliminar
    3. Também não exageres: lá para Fevereiro, Março o mais tardar, teremos mais uma boa decisão de Dom Salvio 😏

      Eliminar
    4. Se for como a boa decisão em Vila do Conde o ano passado cá estaremos para lhe dar na cabeça pelos ataques cardíacos que nos propicia.

      Como diz o RAP, desde que acabemos todos a babar-nos para uma sarjeta no Marquês, tudo está bem.

      Eliminar
    5. rrrssssssss ora aí está! Também o ouvi dizer isso e tem toda a razão: há que saber distinguir o essencial do acessório ;)

      Eliminar
  5. Grande PP, está tudo bem contigo e com os teus?

    Espero bem que sim, ainda mais do que espero a revogação do Red Pass Relvado de Dom Salvio! ;)

    ResponderEliminar
  6. Antes de mais os votos que a vida se propicie para um regresso rápido aqui ao tasco, pois comecei a olhar para isto como o ir ao café bater boca sobre a bola.

    Em segundo, a minha promessa de dizer mal do Filipe Augusto daqui até ao fim do campeonato, se ele mantiver e até melhorar a bitola do que fez com o Belém. Está certo que era uma equipa do Domingos, mas mesmo assim surpreendeu pela positiva o coxo... =P

    ResponderEliminar